quarta-feira, 10 de junho de 2009

Enquete: Mancuso

Na sua opinião o argentino Mancuso foi no Palmeiras:
(A)- Craque e ídolo...igual o Pierre... adepto da tradicional escola argentina de muita raça;
(B)- Bom jogador...estilo o Clébão... não aliviava mas sem ser violento;
(C)- Jogador razoável... meio que um Tonhão... muita vontade e só, o que faltava de técnica sobrava de raça;
(D)- Enganação...um Rivarola da vida... desleal e uma das piores contratações da era Parmalat;
(E)- Carniceiro...pior que o Alceu... batia até na mãe e ainda foi mercenário ao sair do Palmeiras;

Desafio 3: O Mancuso saiu do alviverde no início de 1996 ao ser envolvido em uma troca com o Flamengo. Alguém se lembra quais foram os jogadores envolvidos na negociação?

Obs: Também não encontrei foto dele com a camisa alviverde

10 comentários:

  1. Eu particularmente gostava muito do Mancuso e fiquei muito chateado com sua saída para o Flamengo.

    Mancuso havia sido pedido por Luxemburgo para temporada de 94, para fazer dupla com o Sampaio, mas o Boca só fez negócio no início de 95.

    O Palmeiras havia acabado de perder o próprio Sampaio, Evair, Zinho, todos para o Yokohama Flugells do Japão, e o Luxa para o Flamengo(que faria 100 anos).
    Trouxe o Mancuso, Válber, Muller, Nilson e o técnico Valdir Espinosa(que havia sido Campeão da Libertadores, sonho alviverde, com o Grêmio em 81) para tentar substituí-los. Mancuso foi de longe o que teve melhor desempenho logo na chegada, mas comparar o qualquer time do Palmeiras com o de 94 era muitíssimo injusto.

    Chegou demonstrando raça, liderança, bom passe e chute. É fato que batia bastante pra média brasileira dos anos 90(foi até eleito como o jogador mais violento do Brasil qdo jogava no Flamengo). Não lembro se foi na Libertadores ou no Paulista que Mancuso foi inscrito com a camisa 10 do time.
    Jogos que tenho claro na memória em que Mancuso jogou muito bem, foram uma vitória no Paulista sobre o SCCP por 3x0 com 3 gols do atacante prata-da-casa Magrão; a primeira final do Paulista novamente contra o SCCP, 1x1, em que o Roberto Carlos perdeu um pênalti; o jogo do quase, em que batemos o Grêmio por 5x1 mas fomos eliminados da Libertadores, com direito a gol de Mancuso(que ainda chutou uma bola raspando o travessão aos 40 do 2º tempo), e a fatídica finalíssima do Paulista-95 onde o Muller quis ser goleiro numa falta do Marcelinho Carioca.

    Mancuso acabou saindo com o fim do BR-95, onde fomos eliminados da disputa semifinal pelo Santos(0x1 no Pacaembu), já com Luxemburgo no banco e montando o timaço de 96. Como fiquei chateado na época fui atrás de maiores informações do motivo de sua saída: descobri que Mancuso era um líder forte da equipe, que reivindicava diversas coisas da diretoria para os jogadores, etc.. Era um bom jogador, que como "líder sindical" incomodava a direção da equipe. Não lembro se foi vendido ou trocado com alguém do Flamengo... se foi troca deve ter sido pelo zagueiro Cláudio(que jogou em 96 vindo do Flamengo) e ainda uma grana que o Palmeiras deve ter recebido. Lembro que após sua transferência a Placar publicou um pôster dele como "Gringo Redentor", que teria ido ao Flamengo colocar vergonha na cara dos jogadores que decepcionaram o clube em seu Centenário com o ataque dos sonhos.

    Hoje o Mancuso é auxiliar do Maradona na seleção argentina e vai muito bem obrigado.

    Gde Abraço,
    FC

    Fato curioso: Mancuso jogou pelo Boca na surra que tomaram no Palestra por 6x1 durante a Libertadores de 1994.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah sim foi no Paulista que Mancuso vestiu a 10.

      Excluir
    2. Foi isso mesmo Mancuso foi negociado porque ele brigou com a diretoria pelo não recebimento do pagamento dos bichos do primeiro semestre, então a diretoria colocou ele como moeda de troca junto do lateral Índio e do Goleiro Sérgio, e foram pro Palmeiras o Lateral Gustavo, o zagueiro Claudio e o volante Marquinhos.
      Mancuso também acabou pagando pelas péssimas contratações do Palmeiras no primeiro semestre: Valdir Espinoza, Indio, Lozano (a pior de todas) e Valber (nem tão ruim assim), Mancuso foi o único que vingou, já no meio do ano chegaram Edílson, Müller, Nilson e Cafú; se esses tivessem chegado junto de Mancuso no primeiro semestre, ou se Djalminha e Luizão fossem contratados logo em 1995 e Luxemburgo não fosse para o Flamengo pra não ganhar nada, talvez a história fosse diferente, palmeiras campeão da Libertadores em vez do Grêmio e do Paulista em vez do Corinthians.E até quem sabe campeão do mundo. A Parmalat também errou em algumas contratações principalmente em 1995, mas não errou em levar Mancuso para o Palmeiras.

      Excluir
  2. "C)- Jogador razoável... meio que um Tonhão... muita vontade e só, o que faltava de técnica sobrava de raça";

    Tirando a comparação com Tonhão, tinha alguma técnica sim e batia pra valer.

    ResponderExcluir
  3. Respondendo ao desafio: Houve um troca Ao palmeiras chagaram o zagueiro Claudio e o volante Marquinhos. Já no Flamengo chegaram o Mancuso e o goleiro Sérgio (que voltaria ao palmeiras)

    ResponderExcluir
  4. (A) Mancuso era um herói da raça. Naquele 5 a 1 contra o Grêmio na libertadores de 1995, ele acreditou até o ulitmo instante que a classificação era possivél, embora ela não acabou vindo.

    ResponderExcluir
  5. Pra mim jogava muito tinha vontade e tecnica tem alguns jogos no youtube,e fiquei chateada demais com a saída dele.

    ResponderExcluir