segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Jogos Esquecíveis: Palmeiras 1 x 0 Flamengo (Copa dos Campeões-2000)

Considero este time campeão da Copa dos Campeões o único da história do Palmeiras que ganhou apenas na base da raça, sem a técnica que marca os esquadrões alviverdes campeões.
Daquele time acho que, tirando o goleiro Sérgio e o Taddei (e talvez com boa vontade o Basílio e o Fernando), todos merecem estar aqui nesse blog. Era um time muito fraco!!!! Talvez o mais fraco tecnicamente que já vi jogando com o manto. Mas pelo menos os caras tinham vergonha na cara e garra (diferente, por exemplo, da desgraça que caiu em 2002).
Não sei nem se este pode ser considerado um time, talvez um catado que ganhou um campeonato organizado para o Flamengo vencer.
Após a perda da Libertadores de 2000 a Parmalat vendeu tudo e todos que tinham no Palmeiras. Não deixaram nem um litro de leite na dispensa do clube. Para se adequar a "nova realidade do futebol brasileiro", o estrategista Mustafá começou a contratar jogadores totalmente anônimos e da base. Dos 40 milhões que ele dizia ter no cofre, ele deve ter gasto uns 800 reais para montar esse time.
Um dia era contratada a dupla Paulo Turra e Titi do Caxias, no outro vinha um tal de Juninho do União São João, outro tal de Alberto era contratado, um certo Thiago Mathias subia da base, a promessa Lopes vinha do Volta Redonda, e assim por diante. O técnico??? Murtosa, quebra um galho aí...
O regulamento do campeonato era simples: oito times, jogos eliminatórios em ida e volta e o campeão garantia vaga na Libertadores, jogos no Nordeste e só faltou pôr no regulamento que o Flamengo deveria ser o campeão.
Na primeira fase o catado do Palmeiras enfrentou o catado do Cruzeiro (que já tinha ganho a Copa do Brasil sobre um certo time de modinha e garantido vaga na Libertadores, então para eles o torneio não servia para nada)- Vitória nossa por 3x1 na ida e empate por 1x1 na volta;
Na semifinal os urubus de um lado e nossos 11 guerreiros verdes e perdidos de outro.
Obviamente nas duas partidas no Nordeste, a torcida do Flamengo era imensa maioria no estádio. Os loucos esmeraldinos que acreditavam no Palmeiras ocupavam cerca de 10 a 20% do estádio, mais ou menos como em uma partida de 1974 (zum,zum,zum...)
Jogo de ida: o Palmeiras é uma retranca só e os urubus só atacam. O time resiste até o segundo tempo quando sofre 2 gols e parece entregue. Parecia que seria goleada carioca. Até que no fim do jogo o Taddei limpa um jogador do Fla e acerta um lindo chute de fora da área (no único chute do Palmeiras da partida). Final do jogo: Urubu 2 x 1 Palmeiras.
Jogo de volta (se não me engano em Maceió): aproveitando o embalo da torcida o mengo começa atacando e tudo indica que será como na primeira partida. Mas em um raro contra ataque Taddei sai livre na cara do gol e só dá um toquinho para tirar do Clemer. Gol? Gol! Caramba, será que dá p/ esse time patético eliminar o mengo do Petkovic??
Daí em diante até o final do jogo foi uma pressão forte do Fla em busca do empate. Bola na trave. Sérgião salvando. Palmeiras se virando como dava. Mas aí aparece na partida o novo Luís Pereira: Thiago Mathias!!!! Exagero??Não para quem recorda aquele jogo!!! Nunca tinha ouvido falar dele, mas o cara se impôs de uma tal forma na partida que parecia que a camisa 3 da seleção brasileira na Copa de 2002 seria dele. Ganhou todas as divididas e mesmo com apenas 17 anos não tremeu. Lamentavelmente o Thiago Mathias se mostrou outra enganação na sequência da carreira. Porém naquele dia nem Pelé passaria por ele.
Fim do jogo. Disputa de penaltis. O primeiro feito havia sido feito, faltava o milagre. Dos jogadores verdes que bateram os penaltis me lembro do Neném, Asprila, Agnaldo e Fernando (falta um), todos fizeram. No menguinho todos os 4 primeiros penaltis também foram convertidos até chegar a batida do Reinaldo e aí... deeeeeeffffffeeeeennnnnndddddeeeeeeuuuuuu Sérgio!!!!!!!! O Palmeiras está na final da Copa dos Campeões!!!!!!!!!
Para melhorar aquele sábado inacreditável, o São Paulo era derrotado pelo Xpóti na outra semifinal e também dava adeus ao campeonato. A final que deveria ser Flamengo x São Paulo seria Palmeiras x Xpóti.
Apesar de ser um time muito tosco, eu admiro a vontade e orgulho que os caras tinham em vestir a camisa e ao menos honrar o nome do Palmeiras naquele campeonato. Portanto fica um agradecimento a todos aqueles pernas-de-pau que nos deram aquela alegria improvável, ilógica e sensacional naquele sábado de 2000.
* Foto extraída do site Ponto Verde

9 comentários:

  1. Infelizmente, não pude acompanhar esse torneio. Estava naquele mês de julho na Inglaterra fazendo um curso!
    Acompanhava os resultados dos jogos sempre no dia seguinte em alguma Lan.
    No dia da final, estava tão nervoso, que fiquei acordado até as 4 da manhã e liguei para o Brasil para saber o resultado... e vem a notícia: Palmeiras 2x1 Sport e estavamos na Libertadores de novo!
    No dia seguinte, acordei e fui no curso com minha camisa do Palmeiras! Rs

    E não é que encontrei com uns 2 palmeirenses naquele dia? E eles vieram me perguntar quanto tinha sido a final.

    Abs!

    ResponderExcluir
  2. O Juninho veio do União São João, daqui de Araras.

    ResponderExcluir
  3. Olha Fabio lembro até hj desse jogo.O pior de tudo é que metade daqule time depois disso viria a ser execrado pela torcida. O mais foda naquele jogo foi a expulsão do Pena. Ele se estranhou com o Reinaldo e só ele foi expulso. Ao sair de campo ele falou pro reporter da Globo q ue tava tudo armado pro Flamnego ser campeão. Mas quem diria que o mesmo Reinaldo perderia o penalti que nos levou a final. O time-base daquele torneio senão me engano era : Sérgio, Neném, tiago matias, Agnaldo e Tiago Silva;Fernando, Galenao, Lopes e Juninho; pena e Asprilla
    Abraços

    ResponderExcluir
  4. Fabrizio, você perdeu um dos campeonatos mais nonsenses que já teve, mas foi por um boa causa. E acho q nenhum palmeirense pensava que ganharíamos aquele campeonato.
    Mavalem, já alterei, valeu pela informação.
    John, não me lembrava que o Pena tinha sido expulso daquela partida, vc está certo. Mas ainda bem q o Reinaldo continuou na partida...hehehe. Quanto ao time me parece q todos eram nota 5, com exceção do Asprilla que era o melhorzinho.
    Abraços, Fábio

    ResponderExcluir
  5. Discordo de algumas coisas. O LOPES era um puta jogador, foi artilheiro da libertadores jogando de meia... tinha passadas largas e um chutaço (lembrava o Rivaldo)... pena que teve problema com as drogas.

    O JUNINHO não era mau jogador, não. MUITO habilidoso, entortava vários zagueiros e tinha um passe razoável. Pena que chutava pessimamente... ele hoje joga (se não me engano) no FRONTALE (Japão) é o camisa 10 e faz um tremendo sucesso.

    o resto até concordo ( o Asprilla era craque mas no palestra nao fez nada).

    um abraço

    Rafael

    ResponderExcluir
  6. Sr. Bloguero do Gioino a Bizu:

    Meu nome é Gonzalo Prudkin, sou doutorando na UFBA e estou fazendo uma pesquisa sobre blogs futebolísticos no Brasil. Quería enviar a você por e-mail mais informação sobre a pesquisa em andamento e se gostaría de participar nela através de um questionário breve. Sei que vc torce pelo Palmeiras, por isso gostaria saber sua experiencia como bloguero. De quer participar lhe enviarei o questionário por e-mail, espero sua resposta,Varios blogs de Palmeiras estão participando nesta pesquisa.

    Atenciosamente

    Gonzalo Prudkin
    licprudkin@hotmail.com
    Facóm-UFBA
    Bahía

    ResponderExcluir
  7. Acho que foi o Taddei estava entre os 5 batedores do verdão naquele jogo

    ResponderExcluir
  8. O amigo Léo Nascimento esta correto. Taddei foi o 3º cobrador do Palmeiras. Alias, a atuação dele neste campeonato foi realmente muito boa. E, Fabio, excelente texto. Um dos melhores que ja li aqui. Abraço,

    Thiago

    ResponderExcluir
  9. Me recordo muito daquele certame, principalmente das duas partidas com o Flamengo. Na defesa do Sérgio, me lembro de correr feito um louco com a camisa do Palmeiras nas mãos, cair de joelhos na frente de um botijão de gás de cozinha, minha mãe estava na cozinha e viu a cena que durou por volta de quatro segundos, com a defesa, eu saí correndo e gritando, comemorando como se fosse um gol, mal sabia que era o ultimo titulo nacional antes de um grande hiato...

    ResponderExcluir