sábado, 25 de abril de 2009

Jogos Esquecíveis: Palmeiras 1 x 1 América- RN (2003)

Acredito que todo palmeirense que se preze se lembre de um certo jogo do Palmeiras disputado no dia dos namorados em 1993, ou da partida Palmeiras x Deportivo Cali em 1999 e de tantas outras exibições inesquecíveis. Mas existem alguns jogos que quase nenhum palestrino se lembra e parece que por um motivo qualquer fica apenas na nossa memória. Aquele jogo que comentado em uma roda de bar nenhum dos seus amigos se lembra, mas que na sua memória alguns detalhes são muito claros.
O jogo que irei retratar (Palmeiras 1 x 1 América- RN) era a estréia do Palmeiras na Série B em seu estádio. O time já havia empatado na estréia contra o Brasiliense em Brasília e estava em um momento muito difícil após a eliminação da Copa do Brasil contra o Vitória.
Disputada no dia 3 de maio de 2003, esta partida ocorreu em um sábado a noite muito frio. Me lembro que o torcedor alviverde não abraçou o time desde o início da campanha, estávamos ressabiados após tantos vexames e apenas pouco mais de oito mil torcedores se aventuraram a acompanhar a partida no Parque Antártica. O palmeirense só foi junto com o clube logo após a eliminação dos gambas contra o River Plate na Libertadores e uma vitória de 4 x0 contra o São Raimundo poucas rodadas depois.
Quem foi no jogo não conhecia o nome de muitos jogadores que ostentavam a camisa verde. Era a estréia de um tal volante Marcinho (que depois virou Marcinho Guerreiro ou Marcinho Paulada ou...Marcinho Delivery...hehehe), também de um lateral loirinho chamado Alessandro, a zaga era composta por Alceu e Leonardo, um tal de Fábio Gomes também estava lá... Porca miséria!!!!
Antes do jogo um corinho em homenagem ao nosso "amado " presidente: "O Mustafá vai se fuder, o meu Palmeiras não precisa de você!!!!". Naquela época se um palmeirense tivesse uma arma com cinco balas e encontrasse de um lado o Osama Bin Laden e o Mustafá do outro, era muito provável que os cinco tiros fossem no Mustafá.
Enfim, começa o jogo. O time é uma bagunça só mas as chances de gol iam aparecendo e o goleiro do América de Natal se consagrando. O gol parece questão de tempo mas a bola não entrava, começamos a ficar tensos e...acaba o primeiro tempo e o frio aumenta.
Começo a pensar se valeu a pena gastar aqueles dez reais para sofrer nas arquibacadas duras do Palestra em um sábado gelado a noite. ah, valeu... a paixão pelo clube é maior e o Palmeiras precisava de nós torcedores naquele momento.
Segundo tempo. Aquele lateral loirinho vindo do Flamengo, Alessandro, joga muito bem, todas as jogadas de perigo são pelo seu lado e as chances ficam cada vez mais claras (depois o maldito troca o Verdão por um clube da Rússia no meio da Série B, hoje em dia joga em um clube da marginal sem número).
Mas de repente ocorre a tragédia! Talvez no único ataque do América- RN eles fazem o gol aos 37 minutos da etapa final. Não é possível !!! Por que tanto azar??? É muita zica!!!!
Quando pensávamos no pior, no minuto seguinte o Vágner Love fez o gol de empate. Alívio geral! Ainda dá para conseguir a vitória e espantar a nuvem negra. Não deu! Empatamos.
2003 foi um ano muito estranho para o torcedor palmeirense, tinhamos que torcer pela camisa e não por quem a ostentava. Foi o ano em que o torcedor precisava fazer a diferença e estar junto com o clube em todos os momentos. A única coisa boa daquela época foi que tivemos a certeza que seríamos palmeirenses para toda a eternidade e que o nosso orgulho disso é inesgotável!
Ficha da Partida:
03/05/2003
PALMEIRAS: Marcos; Alessandro, Alceu, Leonardo e Marquinhos (Diego Souza); Marcinho, Fábio Gomes (Elson) e Magrão; Anselmo, Vágner e Thiago Gentil (Edmílson)Técnico: Jair Picerni
AMÉRICA-RN: Rodrigo; Edinho, Léo Carioca, Cleberson (Lano) e Júlio César (Joassis); Márcio Silva, Silva Baiano, Geraldo e Everton; Helinho (Spínola) e Sandro GaúchoTécnico: Ademir Fonseca
Local: estádio P. Antarctica, em São Paulo
Árbitro: Antônio Buaiz Filho (ES)Auxiliares: Marco Antônio Colodeti (ES) e Marcelinho de Brito Neto (ES)
Cartões amarelos: Júlio César (A), Marcinho (A)Cartões vermelhos: Léo Carioca (A), Anselmo (P)
Gols: Everton, aos 37min, e Vágner, aos 38min do primeiro tempo

4 comentários:

  1. Eu lembro desse jogo... tava ouvindo na rádio... foi tão ruim que eu fiquei me perguntando pq perdi meu tempo lá... rs
    Abs

    ResponderExcluir
  2. Claro tudo é ese time de verde....eu sou América de natal e sempre terei orgulhoo de ser, como diz o nosso hino.

    ResponderExcluir
  3. O nosso time mostra a sua raça no jogo é o américa de natal!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  4. O mecao/rn tava ganhando, eles que empataram com o meu amado América de natal.

    ResponderExcluir