sábado, 27 de fevereiro de 2010

Top 10: O que você está fazendo aqui?



Abaixo uma lista de jogadores que fizeram gols, jogaram grandes partidas, atuaram pelas seleção e marcaram época... pelos outros times, pois no Palmeiras não ficaram nem 6 meses.
1- Jardel: odiado pelos palmeirenses em 1995 e 1996 (assim como todo o time do Grêmio), Jardel chegou ao clube em 2004. Só treinou, treinou, treinou e... foi dispensado após ter sido reprovado nos exames médicos. Foi mais um "Vim, Vi e Voltei!" da época do Mustafá;
2- Pedro Rocha: uruguaio que foi ídolo no lado tricolor nos anos 70. Fez 9 partidas e 1 gol com a camisa alviverde. Algum uruguaio já fez sucesso pelo Palmeiras?
3- Dario Pereyra: também uruguaio, também ídolo dos bambis. Dario jogou o campeonato paulista de 1989 pelo clube. Posso estar falando bobagem, mas mesmo veterano ele jogou um bom futebol no pouco tempo de clube. O time fazia uma boa campanha naquele campeonato, pena que teve um maldito Bragantino no meio do caminho;
4- Éder Aleixo: agora que estamos em época de Copa do Mundo vamos cansar de ver , novamente, os chutes de Éder com a camisa da seleção na Copa de 82. Quem acompanhou a década de 80 deve ter boas lembranças dele com o manto verde. Fez um gol olímpico contra os gambás na semifinal do Paulista de 1986 e foi vice-campeão do mesmo campeonato. Me parece que foi um dos ídolos dos palmeirenses daquela época. Alguém sabe porque ele ficou tão pouco tempo no clube?
5- Carlos: outro que aparece muito em época de Copa devido ao penalti que bateu nas suas costas e entrou na partida contra a França. Carlos é lembrado por suas passagens no gol da Ponte Preta e do Corinthians e por ser um dos jogadores mais pé-frio da história do futebol. Jogou pelo Palmeiras (ele foi títular?) em 1992, curiosamente o último ano antes do fim da fila (ainda bem que dispensamos ele...hehehe)
6- Felipe: lateral-esquerdo revelado no Vasco. Quando apareceu ele era marrento, mala, folgado, irritante e...craque. As partidas contra o Vasco entre 1997 e 1999 era bem complicadas. Graças a Deus ele foi expulso na primeira partida de oitavas de final da Libertadores de 1999 contra a gente (na minha memória, o Felipe jogou muito na partida de ida no Palestra). Pelo Palmeiras jogou o primeiro semestre de 2001, não comprometeu, mas estava longe do jogador que causava calafrios nos adversários.
7- Fabiano Eller: Não é nenhum craque, longe disso. Mas foi campeão da Libertadores e do mundo em 2006 pelo Internacional formando dupla de defesa com o Índio (que também passou por aqui). Conosco jogou o segundo semestre de 2002 com outros jogadores que jogaram mais ou menos bem por outros clubes (Dodô, Leonardo Moura, Rubens Cardoso, Nenê), mas que aqui afundaram naquele momento maldito;
8- Zé Maria: lateral-direito revelado na Portuguesa e com passagens pelo futebol italiano. Para mim o Zé Maria tinha muito mais fama que futebol, fazia um futebolzinho meio burocrático, mas sempre era reserva do Cafu na seleção brasileira. Sonho antigo da Parmalat, ou do Palmeiras, ou dos dois, foi contratado após a conquista da Libertadores em 1999. Acho que ficou só 6 meses no clube;
9- Leandro Amaral: apareceu bem pela Portuguesa em 1998, mas também não é nenhum craque. Chegou ao Palmeiras no início de 2003, talvez o pior momento da nossa história e, logo na primeira partida oficial com nossa camisa fez 2 gols. Parecia que tinhámos achado nosso atacante para aquele ano, porém após 3 ou 4 partidas ele pediu dispensa por não aguentar a pressão. Atualmente é visto frequentemente nos departamentos médicos dos clubes cariocas;
10- Reinaldo: maior ídolo do Atlético Mineiro, o Reinaldo já foi retratado aqui no blog. Colecionador de títulos mineiros e operações no joelho, passou pelo Palmeiras em 1985

12 comentários:

  1. hahahaha

    Olá Fábio, tudo beleza por aqui e aí?
    A única mulher a postar aqui? Não acredito! A verdade é que eu me divirto muito neste ilustre blog, além de relembrar alguns 'craques' que passaram pelo Palmeiras e saber da existencia de outros que pouco fizeram, eu rio muito com os seus comentários irônicos sobre as habilidades desses grandes jogadores. Sou palmeirense sim e os textos do blog são meus também hehe [quando não são, eu dou créditos]

    Sobre o post: lembro que você postou aqui sobre o Índio e o episódio da boca espumante dele no vestiário. Seria legal fazer um post sobre os jogadores que não suportaram a pressão e pediram pra sair [se bem que a maioria dos craques do blog não suportou].

    Abraço!

    ResponderExcluir
  2. A "contratação" do Jardel [atual Tonel] foi uma das coisas mais bizarras que já vi no futebol...

    ResponderExcluir
  3. E ae Fábio, blz?
    Muito bom este post. Só duas correções:
    O Carlos era titular sim, mas acho que jogou só o Brasileiro, não tenho certeza.
    E o Felipe comprometeu e muito! Foi culpa dele um dos gols do Boca na semi-final da Libertadores no Palestra, não lembro se foi o primeiro ou o segundo.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  4. Quanto ao Dario Pereira ( que junto com o Luis Pereira foram os 2 maiores zagueiros que vi jogar), ele jogou bem sim, o problema era o técnico Leão, que deixava ele no banco para escalar um zagueiro horrivel chamado Marco Antonio, que tinha jogado no Corinthians.
    O Eder tambem jogou bem, o problema foi ter perdido o titulo em 86.
    O Fabiano Eller quando começou a carreira no Vasco era volante, ele foi contratado para essa posição. Mas acabou caindo com o time em 2002, mas não cpmprometeu. Acho ele atualmente um bom zagueiro.
    O Reinaldo veio vetereno infelizmente. E os joelhos dele sempre foram problemáticos. Pena, pois foi um excelente atacante.

    ResponderExcluir
  5. Natalia, um top ten sobre os jogadores que não aguentaram a "Turma do Amendiom" é uma boa pedida. Vou tentar lembrar de uns "fracassados" em que a bola pesava uma tonelada...hehehe.
    Lucas Faléco, percebe-se que nessa foto do Jardel com a camisa de treino do Palmeiras ele já estava começando a entrar na sua atual forma de tonel...huahuahua
    Mavalem, vc viu q os posts do Bandeira e do Jean Carlo até que renderam? Você já descobriu alguma outra tragédia verde?hehehe. Com relação ao seu comentário, só uma dúvida: Foi o Felipe que deu um carrinho estúpido e trombou com outro jogador do Palmeiras (acho que o Alexandre) enquanto o Riquelme fez o gol do Boca? Até poderia entrar no You Tube e procurar o vídeo, mas aquele jogo me dá tristeza até hoje de lembrar...
    Palmeiras meu Primeiro Amor, confesso que não conheço esse tal de Marco Antônio. Quanto ao Fabiano Eller, achei que era uma boa contratação na época. Se formos analisar friamente, o Mustafá até que tentou montar um bom elenco naquele campeonato brasileiro de 2002: trouxe o Zinho (destaque do Grêmio), o Dodô (artilheiro do Botafogo), Leonardo Moura (destaque do Vasco), Rubens Cardoso (bom lateral no Grêmio), Nenê (revelação do Paulista), o técnico era o Luxemburgo, o Marcos tinha acabado de ser campeão da Copa, o problema é que deu tudo errado naquele segundo semestre. Acho q o "Mumu" errou muito mais em 2001, 2003 e 2004 do que em 2002.

    ResponderExcluir
  6. Teve um lateral direito uruguaio que jogou no Palestra em 1990 e 1991. O Aguirregaray. Lembro dele do álbum de figurinhas, onde o Betinho e Dario Pereyra eram os únicos figurinhas carimbadas do time.
    O Aguirregaray era da seleção uruguaia, mas no verdão jogou pouco.

    ResponderExcluir
  7. Fabio,

    Sobre Dario Pereira: ele jogou, e bem, o brasileiro de 89 também (lembro até hoje de um gol dele contra o flamengo no morumbi). Nosso vacilo foi ter perdido dois jogos cruciais na reta final: um para o botafogo no rio e outro para sos gambás com gol de claudio adão. Se fossemos para a final Dario seria eternizado.
    Em relação a urugauios minha memória insiste em mencionar Diogo - o lança chamas do verdão. Esse batia.
    Marco Antonio e Abelardo (quarto zagueiro e lateral) = calafrios e más lembranças. Aguirregaray = lembrança amarga num jogo contra a ferroviária de araraquara num pacaembu à noite. Bola na trave aos 40 do segundo tempo. Logo após, a torcida marchou até a sala de troféus do palestra para quebrar tudo, uma vez que não fomos para a final.

    Reinaldo veio completamente bichado e jogou num time que tinha Chinesinho de técnico. Não poderia ter dado certo mesmo.

    Sandro

    ResponderExcluir
  8. O Almanaque do Palmeiras diz que o Darío Pereyra chegou ao Palestra com 32 anos e já não era mais o vigoroso zagueiro que tinha atuado pelo SPFW. Também é dito que ele foi contratado para jogar de volante no tricolor, mas depois, deslocado para a zaga, achou o seu lugar. Já o Jardel não é nem citado no Almanaque. Realmente foi bizarra a contratação dele. Quanto ao Fabiano Eller, eu odiava esse cara. Eu fiquei pasmo quando o Inter venceu a Libertadores e o Mundial com essa dupla de zaga digna deste blog... Eu gostava do Felipe e do Zé Maria. Bons jogadores. E achava que, pra lateral, o Zé Maria cumpria bem a função. Realmente não era nenhum gênio, mas era bom pra revezar com o Arce. O Leandro Amaral é outro que eu odeio. Como eu xinguei esse filho da p... Quanto ao goleiro Carlos, eu nem sabia que ele tinha atuado pelo Verdão. Triste!

    ResponderExcluir
  9. Fabio,

    Tambem acho que o time de 2002 não era tão ruim.
    Alem daqueles que voce citou , o lateral era o Arce.Alguma coisa aconteceu. Tá certo que era um turno só.
    Alguem falou do Aguirregaray, ele era zagueiro e não lateral.
    Foi o Felipe que deu o carirnho contra o Boca e fez aquela lambança no gol do Riquelme. Mas ele jogou bem no Palmeiras, foi fatalidade.

    ResponderExcluir
  10. O goleiro do Palmeiras no Paulista de 1992 foi o César. O Carlos jogou no Brasileiro, que foi disputado no primeiro semestre.
    Abraços

    ResponderExcluir
  11. O Leandro Amaral surgiu em 1996 e não em 1998.

    Foi vice-campeão brasileiro com a Lusa, em um time com Zé Roberto e SALVO ENGANO o Zé Maria, além de Capitão e outros...

    ResponderExcluir
  12. Carlos jogou bem, até pegou um penalti do Neto, mas teve um jogo contra o Nautico em que ele tomou um gol bizarro em que a bola bateu em em todo o mundo, nele e entrou.

    ResponderExcluir